A aprendizagem abrange uma complexidade na qual a criança, em contato com o meio, assimila e incorpora diversas informações que contribuem para o seu desenvolvimento.

Admite-se que um dos pré-requisitos para que o processo de aprendizagem aconteça, pertence ao âmbito psicomotor. Quando falamos desse contexto, destacamos o componente de Educação Física como sendo um dos grandes responsáveis por esse estímulo nos nossos educandos.

A criança em fase de alfabetização e, consequentemente, de aquisição da escrita, deve ser estimulada não só de forma cognitiva e afetiva, como também motora. Afinal, o ato de escrever é bastante complexo e mobiliza uma série de segmentos do corpo.

Vários autores reconhecem que a escrita é, antes de mais nada, um aprendizado motor. Por acreditar nessa afirmação, ressalto que as habilidades motoras estimuladas nas aulas de Educação Física, favorecem o processo de aquisição da escrita, proporcionando à criança o desenvolvimento de uma motricidade espontânea, coordenada e rítmica, preservando um perfil psicomotor harmonioso.

A disciplina de Educação Física tem como objetivo desenvolver diversas condutas psicomotoras, tais como: a coordenação motora global, fina e viso-motora, a lateralidade, a orientação espacial e temporal, o ritmo, o equilíbrio e a consciência corporal, além de estimular os trabalhos de respiração, de relaxamento e de estruturação do esquema e da imagem do corpo.

A lateralidade mal definida, a coordenação motora fina pouco trabalhada e um esquema corporal desestruturado, comprometerão o desenvolvimento da linguagem escrita do educando. No detalhamento dessas habilidades, notaremos que todas são pré-requisitos importantes no processo de aprendizagem e elementos indispensáveis na concretização da escrita.

Professor Luiz Machado